Muitos tratamentos prometem a perda da gordura localizada e a redução de medidas, mas poucos são tão eficazes quanto a criolipólise. A técnica é capaz de eliminar até 44% da gordura localizada nas primeiras sessões.

Neste post, vamos esclarecer algumas dúvidas a respeito do procedimento, como o que é, quais são os resultados possíveis, quanto tempo é necessário para perceber as mudanças, entre outras informações interessantes para quem quer conhecer mais ou tem interesse em realizar a criolipólise. Acompanhe!

O que é criolipólise?

É um tratamento estético não invasivo feito em clínica estética ou consultório utilizando um equipamento capaz de congelar as células de gordura. Por meio do resfriamento controlado, as células de gordura são destruídas sem nenhum dano ou perigo ao corpo do paciente. A epiderme ou quaisquer tecidos são danificados no processo.

Trata-se de um método que não é considerado um procedimento cirúrgico, pois também não utiliza agulhas.

Como é feita?

O tratamento é formado pelas seguintes etapas:

  1. Aplica-se gel protetor na área tratada. As ponteiras do aparelho são posicionadas na região, resfriando-a até 10º C, por 50 a 60 minutos. Esse é o tempo necessário para congelar a gordura;
  2. A gordura então se cristaliza e é eliminada naturalmente no sistema linfático;
  3. A sessão termina com uma massagem local, com o intuito de uniformizar a área.

Recomenda-se ao menos uma sessão de massoterapia, drenagem linfática ou pressoterapia no intervalo de até uma semana para eliminar as gorduras mais rapidamente e potencializar os resultados.

Em quais regiões do corpo pode ser feita?

As regiões indicadas são o abdômen e o dorso, conhecido popularmente como pneuzinho. Contudo, outras áreas também podem ser tratadas, uma vez que existem diferentes ponteiras que se adéquam a todas as áreas que apresentam acúmulo de gordura.

Dependendo da região, pode ser feito o tratamento bilateral, em que o profissional utiliza duas máquinas.

Quando os resultados se tornam aparentes?

Os resultados já podem ser notados em 15 dias após a primeira sessão e vão progredindo ao longo das 8 semanas de tratamento. Neste período o organismo já eliminou completamente a gordura congelada. Após a última sessão, o paciente deve retornar à clínica para avaliar o percentual de gordura eliminado e verificar a necessidade de se realizar mais sessões.

O intervalo mínimo entre as sessões é de 2 meses. A cada sessão são eliminadas 4 cm de gordura, aproximadamente.

Há contraindicações?

Sim, principalmente os seguintes grupos:

  • pessoas com excesso de peso;
  • obesos;
  • portadores de hérnia na região a ser tratada; e
  • pessoas com problemas relacionados à exposição a baixas temperaturas como crioglobulinemia e urticária.

Além disso, gestantes, lactantes ou pessoas com alterações na sensibilidade da pele por conta da diabetes também não podem se submeter a criolipólise.

O procedimento dói?

É um método indolor, mas causa um pouco de desconforto pela tração e sucção que exerce sobre a pele. A região pode ficar avermelhada, inchada e até dolorida, porém essas sintomas desaparecem em alguns dias.

Após o término do procedimento o paciente já pode retornar às atividades rotineiras. Em alguns casos, pode haver um pequeno desconforto local e alterações de sensibilidade, que podem se prolongar por poucas semanas.

Onde fazer?

A criolipólise pode ser feita em clínicas de estética e consultórios médicos. O aparelho deve estar com a manutenção em dias e regulamentado pela Anvisa. O médico e o fisioterapeuta são os profissionais mais indicados para realizar o procedimento.

Resolvemos as suas dúvidas? Quer receber mais conteúdos interessantes e esclarecedores como este? Então assine a nossa newsletter!

Facebook Comments

Darci Pereira

Cabeleireira e maquiadora com mais de 13 anos de experiência. Especialista em noivas e festas.